sábado, março 26, 2005

Que Deus me perdoe...

- Pai, o que é a Páscoa?
A
- Ora, Páscoa é... bem... é uma festa religiosa!
A
- Igual ao Natal?
A
- É parecido. Só que no Natal comemora-se o nascimento de Jesus, e na Páscoa, se não me engano, comemora-se a sua ressurreição.
A
- Ressurreição?
A
- É, ressurreição. Maria, vem cá!
A
- Sim?
A
- Explica a esta criança o que é ressurreição para eu poder ler o meu jornal descansado.
A
- Bom, meu filho, ressurreição é tornar a viver após ter morrido. Foi o que aconteceu com Jesus, três dias depois de ter sido crucificado. Ele ressuscitou e subiu aos céus. Entendido?
A
- Mais ou menos... Mãe, Jesus era um coelho?
A
- Que é isso menino? Não me diga uma coisa destas! Coelho! Jesus Cristo é o Pai do Céu! Nem parece que este menino foi baptizado! Jorge, este menino não pode crescer assim, sem ir à missa pelo menos aos Domingos. Até parece que não lhe demos uma educação cristã! Já pensaste se ele diz uma asneira destas na escola? Deus me perdoe! Amanhã vou matricular esta criança na catequese!
A
- Mãe, mas o Pai do Céu não é Deus?
A
- É filho, Jesus e Deus são a mesma coisa. Vai estudar isso na catequese. É a Trindade: Deus é Pai, Filho e Espírito Santo.
A
- O Espírito Santo também é Deus?
A
- É sim.
A
- E Fátima?
A
- Sacrilégio!!!
A
- É por isso que na Trindade fica o Espírito Santo?
A
- Não é o Banco Espírito Santo que fica na Trindade, meu filho. É o Espírito Santo de Deus. É uma coisa muito complicada, nem a mãe entende muito bem, para falar a verdade nem ninguém, nem quem inventou esta asneira a compreende. Mas se perguntar à catecista ela explica muito bem!
A
- Bom, se Jesus não é um coelho, quem é o coelho da Páscoa?
A
- (gritando) Eu sei lá! É uma tradição. É igual ao Pai Natal, só que em vez de presentes, ele traz ovinhos.
A
- O coelho põe ovos?
A
- Chega! Deixa-me ir fazer o almoço que eu não aguento mais!
A
- Pai, não era melhor que fosse galinha da Páscoa?
A
- Era, era melhor, ou então peru.
A
- Pai, Jesus nasceu no dia 25 de Dezembro, não é? Que dia que ele morreu?
A
- Isso eu sei: na Sexta-feira Santa.
A
- Que dia e que mês?
A
- ??????? Sabes que eu nunca pensei nisso? Eu só aprendi que ele morreu na Sexta-feira Santa e ressuscitou três dias depois, no Sábado de Aleluia.
A
- Um dia depois, portanto!
A
- (gritando) Não, filho! Três dias!
A
- Então morreu na Quarta-feira.
A
- Não! Morreu na Sexta-feira Santa. Ou terá sido na Quarta-feira de Cinzas? Ah, miúdo, já me confundiste! Morreu na Sexta-feira e ressuscitou no Sábado, três dias depois!
A
- Como!?!? Como!?!?
A
- Pergunte à sua professora da catequese!
A
- Pai, então por que amarraram um monte de bonecos de pano na rua?
A
- É que hoje é Sábado de Aleluia, e a aldeia vai fingir que vai bater em Judas. Judas foi o apóstolo que traiu Jesus.
A
- O Judas traiu Jesus no Sábado?
A
- Claro que não! Se ele morreu na Sexta!!!
A
- Então por que eles não lhe batem no dia certo?
A
- É, boa pergunta.
A
- Pai, qual era o sobrenome de Jesus?
A
- Cristo. Jesus Cristo.
A
- Só?
A
- Que eu saiba sim, porquê?
A
- Não sei não, mas tenho um palpite de que o nome dele tinha no apelido Coelho. Só assim esta coisa do coelho da Páscoa faz sentido, não acha?
A
- Coitada!
A
- Coitada de quem?
A
- Da tua professora da catequese !!!
A



Beijo-vos a TODOS, J.
(... mas depois deste, acho que já não há perdão possível para mim... :o))

sexta-feira, março 25, 2005

E como já é Sexta-feira Santa...

... devemos parar um pouco para reflectir...

... e talvez possamos redimir-nos (de alguns) dos nossos pecados!

Seja como for, uma Santa Páscoa para TODOS!!!


A
Beijo-vos a TODOS, J.
... e festejem-na da forma que melhor vos agradar!
A
(mas porquê os ovos???
de repente lembrei-me de uma anedota mas,...
nããããã... seria heresia!
e já não haveria remissão possível para mim...
fica para outra altura! ;o))

quinta-feira, março 24, 2005

Cada vez melhor!...

Parabéns MrSandman!!!

O teu blogue continua a melhorar TODOS os dias!...
(e esta última versão do relógio fica bem melhor! ;o))
Beijitos e... CONTINUA!!!
A
Beijo-vos a TODOS, J.
(... apesar deste ser personalizado!)

Prioridades do Fócrates - Parte Um e Três Quartos...

Já sei! Como estamos numa de prioridades...
A
Vou escrever uma carta ao Fócrates a pedir que me desvende (mais) este mistério:
A
Por várias vezes, lemos nos jornais e ouvimos nos noticiários grandes apreensões de quilos e quilos de droga, certo? Que dão para não-sei-quantas mil doses... Que têm um elevado grau de pureza...
A
Então e o destino? Qual é o destino que lhes dão? Isso nunca sabemos... bem, dizem (DIZEM) que as queimam mas,... não pode ser!!!

A

Pois não há fogo sem fumo... e toda a gente sabe só a inalação do fumo, dá cá uma pedra!!!

Ora, se realmente as queimassem,...andavamos TODOS cá com uma... por outro lado,... na verdade, até tinha as suas vantagens: víamos sempre tudo muito belo!


A

Já para não falar na concorrência desleal aos Dealers, que iriam logo exigir indemnizações:

A

"- Isto do tráfico anda mal, por causa da falta de vento! Ou o governo declara a Zona J de Chelas como zona de calamidade, ou o negócio entra em crise profunda!"

A

ou

A

"- Com o excesso de vento que se tem verificado nos últimos dias, o negócio está a entrar em crise! O pessoal das Olaias já não aparece aqui na Cova da Moura... isto assim... o negócio não sobrevive... precisamos de ser indemnizados para aguentar a crise!"

A
Então? Qual é o destino que lhes dão???
Percebem agora a minha dúvida?
A
Vou perguntar ao "herói"! Ele sabe!...
A
... será que devo aproveitar e perguntar também pela que circula nas prisões?
A
Como é que ela lá entra???
A
Não é através dos visitantes, porque esses são revistados até às cuecas...
A
Acho que vou mesmo aproveitar e assim consigo um "dois em um"!
A
Beijo-vos a TODOS, J.
(... numa de detective: tentando desvendar mistérios ;-))

quarta-feira, março 23, 2005

Prioridades do Fócrates - Parte Um e Meio...

Hoje, quando ainda me espreguiçava, tentava imaginar os divertimentos do Fócrates, quando criança... e descobri (pelo menos) um que ele não teve: ver K7's de Vídeo, com aqueles filmes lindíssimos de animação dos Estúdios Disney, da Warner Brothers, etc. !
A
(Ele até pode negar mas foi, COM CERTEZA, mais uma das criancinhas que via o programa Animação do Vasco Granja, ansiosamente à espera do... último filme de animação! Era mesmo o único que valia a pena!!!)
A
Ora, este pormenor da sua infância foi dramático: parece ter deixado marcas profundas! Traumas, até!...
A
Portanto, assim que saiu o vídeo com aquelas criancinhas que diziam: "Vamo fazê a vingança! Este país tá muito máli... tá máli, máli, máli..." Ele comprou-o!!! E como qualquer criança, decorou facilmente a história, interiorizando o papel do personagem principal!
A
A prova de que isto é verdade, é que tenciona fazer algo que ainda nenhum governo fez: pretende assumir a determinação de prioridades na investigação criminal!!!
A
Apesar de estar previsto constitucionalmente, nenhum governo anterior tomou as rédeas das prioridades na investigação criminal, pelo menos, não formalmente. Isto porque, a nomeação do Procurador-geral da República é política e como tal seguirá as orientações dadas pelo governo eleito. Para os socialistas é preciso ir mais longe e discriminar legalmente os crimes aos quais deve ser dada prioridade, para além das que decorrem da legislação já em vigor. No programa de Governo são estabelecidas prioridades no combate à criminalidade, nomeadamente aos crimes violentos, de terrorismo e criminalidade económico-financeira.

A
O Fócrates revelou mais um "mistério":
A

"Agora, quem manda, sou eu!!!

E então? Sou rosa ou não sou rosa?"

A

Beijo-vos a TODOS, J.

(... esperando que, por exemplo, a Pedofilia da Casa Pia ainda seja uma prioridade...

... ou será que "comer laranjas" é mais?)

domingo, março 20, 2005

Men... ca ganda moca!...

Contam, que certa vez ao chegar a casa, o Dr. Francisco Louçã ouviu um barulho estranho vindo do seu quintal.
A
Chegando lá, constatou haver um ladrão tentando levar os seus patos de criação.
A
Aproximou-se vagarosamente do indivíduo e, surpreendendo-o ao tentar pular muro com os seus amados patos, gritou-lhe assim:
A
- Oh, bucéfalo anácroto! Não o interpelo pelo valor intrínseco dos bípedes palmípedes, mas sim pelo acto vil e sorrateiro de profanares o recôndito da minha habitação, levando meus ovíparos à sorrelfa e à socapa. Se fazes isso por necessidade, transijo; mas se é para zombares da minha elevada prosopopeia de cidadão digno e honrado, dar-te-ei com minha bengala fosfórica bem no alto da tua sinagoga, e o farei com tal ímpeto que te reduzirei à quinquagésima potência do que o vulgo denomina por nada.
A
E o ladrão, confuso, diz:
A
- Doutor, eu levo ou deixo os patos?
A

A
Como diria a Mãe do Francisco?
"Filho... está na hora de largares as drogas!"
A
Beijo-vos a TODOS, J.
(... eis a prova de que as leves também têm efeitos secundários! ;o))

sábado, março 19, 2005

A todos os Pais...

... que hoje passa(ra)m por aqui...

e, em particular, ao Pai do meu filho,
aqui fica um beijo e votos de um
FELIZ DIA DO PAI!
A
Beijo-vos a TODOS, J.
(...e obrigada! Porque são Pais, nós também somos Mães!... haverá coisa melhor???)

sexta-feira, março 18, 2005

Mais um... MISTÉRIO!!!

A Sovenco, criada em 1990, era uma Sociedade de Venda de Combustíveis.

A sua constituição:
- Armando Varappppp
- Fátima Felgueiras pp
- José Sócratespppppp
- Virgílio de Sousappp

Sócrates finge, agora, não se lembrar dessa sociedade que constituiu.
A
E agora pergunta vocês:
A
"Mas porquê, meu Deus? Porquê? O nosso "herói" sofre de amnésia?"
A
Calma! O "herói" está bem de saúde! A resposta é simples:
A
- António Vara: condenado a 4 anos de prisão (pena suspensa);
A
- Fátima Felgueiras: condenada a prisão preventiva ("saco azul" da Câmara de Felgueiras), anda a monte no Brasil;
A
- Virgílio de Sousa: condenado a prisão por um processo de corrupção no Centro de Exames de Condução de Tábua...

A
Compreende-se que o pobrezinho do "herói" não se queira lembrar, certo?
A
Que "ricos" amiguinhos ...
... a soderem a imagem do Fócrates! ;o)
A
E assim o pobre Portugalzito, qual criança inconsequente, se atirou de cabeça...

... para (mais) um abismo!!!
A
Beijo-vos a TODOS, J.
A
(A propósito, de repente lembrei-me de um provérbio: "Diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és!")

terça-feira, março 15, 2005

Ainda não fez um mês...

... Portugal (pelo menos uma parte ENORME) esteve assim:


à espera dos resultados das eleições!

Depois de se saberem os tais resultados, Portugal (uma parte ainda MAIOR) continuou assim,

à espera que o "herói" desvendasse o mistério...

A

... e o(s) mistério(s), começa(m) a deixar de o ser!

A

Hoje recebi este e-mail:

(a ser verdade, eu é que tinha razão: deviam ter votado em mim!...)

"Um comentário que me foi deixado na caixa deste meu blogue com remissão para o Porta-Bandeira, expunha dúvidas sobre o curriculum académico de José Sócrates. Para esclarecer a dúvida levantada, fui investigar. Acompanhe-me o leitor no desvendar do segredo.

José Sócrates tem um bacharelato em Engenharia Civil pelo ISEC (Instituto Superior de Engenharia de Coimbra), informação que não é disputada. Todavia, na sua biografia oficial é dito que Sócrates "Licenciado em Engenharia Civil". Portanto, de acordo com os seus próprios dados que também podem ser consultados aqui, o futuro primeiro ministro possui uma licenciatura em Engenharia Civil.

A revista Visão publicou em 3 de Fevereiro um perfil de Sócrates, da autoria de Rosa Ruela, onde a questão não é deslindada. Já no perfil encomiástico que foi publicado no Diário de Notícias, por Filipe Santos Costa, é dito que "(Q)uando voltou à Covilhã, em 1981, Sócrates já tinha complementado o bacharelato com a licenciatura, em Lisboa". Mas a licenciatura que existia em Lisboa nessa altura (1979-81) era no Instituto Superior Técnico, onde Sócrates não consta como aluno. Por isso, em 1981 Sócrates não estaria licenciado por Lisboa.

Onde foi que se licenciou? Teria sido no ISEL (Instituto Superior de Engenharia de Lisboa) do Instituto Politécnico de Lisboa? É que aí a Licenciatura Bi-Etápica em Engenharia Civil só começou em 1998/99...

No ISEC onde fez o bacharelato? Mas a licenciatura bi-etápica em Engenharia Civil no ISEC também só começou em 1998/99.

Também não frequentou a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, nem o Instituto Superior Técnico, nem consta que tenha frequentado a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. Portanto, não seria licenciado em 1981.

Na Ordem dos Engenheiros também não está inscrito.

O bacharelato em Engenharia Civil do ISEC tinha quatro anos (8 semestres) - só passou a três anos na reestruturação de 1988 (Decreto-Lei nº389/88, de 25 de Outubro) empreendida por Roberto Carneiro.

Onde fez Sócrates a dezena e meia de cadeiras (veja-se o plano do 5.º ano da licenciatura no ISEL) que precisava com o bacharelato do ISEC para obter a licenciatura? Os Cursos de Estudos Superiores Especializados (4 semestres) só começaram no ISEC em 1991 e no ISEL em 1988 (Direcção, Gestão e Execução de Obras - 4 semestres) e 1990 (Transportes e Vias de Comunicação - 4 semestres). Além disso, um CESE não é uma licenciatura. Por isso, esta hipótese não parece plausível. Não é. Não consta que Sócrates tenha frequentado a licenciatura bi-etápica do ISEL ou do ISEC.

Mas Sócrates afirma ainda que "concluíu depois uma pós-graduação em Engenharia Sanitária pela Escola Nacional de Saúde Pública" (ENSP). Todavia, o curso de Engenharia Sanitária é leccionado desde 1975 na Universidade Nova de Lisboa, pertencendo, desde a criação das faculdades da Nova, à sua Faculdade de Ciências e Tecnologia, primeiro sob a forma de curso de especialização e a partir de 1983 como mestrado. Exige a licenciatura como condição de admissão. Nunca pertenceu à Escola Nacional de Saúde Pública (que em Abril de 1994 foi integrada na Universidade Nova de Lisboa). Mas Sócrates não foi aluno desse curso de Engenharia Sanitária da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (que foi criado em 1975) - nem ele o diz, pois refere expressamente que a sua "pós-graduação" foi na ENSP. Então, que curso de Engenharia Sanitária fez? Chamar-se-ia mesmo "pós-graduação"? Ou seria um curso de curta duração na ENSP? E em que ano decorreu? Sócrates já seria licenciado quando frequentou essa "pós-graduação"?

José Sócrates frequenta agora o Mestrado em Gestão de Empresas do ISCTE (Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa), o qual exige o grau de licenciatura. Mais um motivo para concluir que é realmente licenciado. No entanto, o perfil biográfico no Correio da Manhã indica que ele terminou "recentemente um mestrado em Gestão de Empresas". Terá apresentado já a tese? Terá concluído toda a parte curricular?

Depois da cansativa pesquisa, cheguei-se a uma informação de fonte credível: José Sócrates terá obtido em 1996 uma licenciatura em Engenharia Civil pela Universidade Independente. Todavia, não me foi possível saber, junto desta universidade, que equivalências lhe foram atribuídas e quantas cadeiras teve de frequentar e concluir.

Se compararmos os planos dos dois cursos - o bacharelato do Politécnico de Coimbra e a licenciatura da Universidade Independente -, e as respectivas disciplinas, chegamos à conclusão de que um candidato com o bacharelato do ISEC precisa de fazer 10 cadeiras (existem algumas disciplinas do curso na Universidade Independente que não têm correspondência no curso de Coimbra) e mais uma de Projecto para se licenciar na Universidade Independente de Lisboa. Não deve ter sido fácil, tendo em conta que Sócrates teria concluído o bacharelato em 1979.

A Licenciatura em Engenharia Civil na Universidade Independente foi criada pela Portaria n.º 496/95 de 24 de Maio de 1995, embora o diploma tenha, retroactivamente, autorizado o funcionamento do curso desde o ano lectivo de 1994/95. Ora, o primeiro governo de António Guterres (o 13.º Governo Constitucional) toma posse em 28 de Outubro de 1995 e José Sócrates é ministro adjunto do primeiro ministro. Nessa desgastante função, José Sócrates parece ter encontrado tempo e concentração, na mesma altura em que prepara e participa na campanha eleitoral durante o ano de 1995 e, já no Governo, adjuva o primeiro-ministro e coordena as secretarias de Estado da Comunicação Social, Desporto e Juventude, para, quinze anos depois do seu bacharelato, realizar as 11 cadeiras que, em princípio, teve de efectuar para obter o título de licenciado em Engenharia Civil em 1996. Deve ter sido muito difícil, um esforço quase sobre-humano. Não há motivo algum para que Sócrates tenha escondido do povo português a sua epopeia académica, a não ser por modéstia, o que, neste caso, não se justifica. É um motivo de grande orgulho próprio e um exemplo de sucesso para jovens e adultos.



Tentei contactar a assessora de imprensa do futuro primeiro ministro para eliminar estas dúvidas, mas não consegui. Pedi também um esclarecimento à Universidade Independente, mas não me foi possível obtê-lo.
A
Quem queira saber mais do que eu alcancei, pode solicitar o esclarecimento da Escola Nacional de Saúde Pública, àcerca do referido curso de "pós-graduação em Engenharia Sanitária" - qual o exacto nome do curso, a sua duração e o ano em que decorreu -, e a informação da Universidade Independente - em que anos Sócrates frequentou a licenciatura em Engenharia Civil, quantas cadeiras teve de realizar nessa universidade e confirmar o ano em que se licenciou.
A
Este blogue está também à disposição de ex-alunos da Universidade Independente, seus colegas de curso e de escola, bem como de outra qualquer pessoa que possa ajudar a clarificar as questões pendentes e, eventualmente, corrigir alguma das informações que aqui avançámos. Não é justo que subsistam aspectos desconhecidos na biografia académica do primeiro ministro de Portugal.
A
Post-Scriptum: o post já está emendado, após ter tido acesso ao plano original do bacharelato do curso do ISEC (desde 1975 a 1988)."
A
Obrigada, Isabel!
A
Não sei porquê mas agora, quando olho para o "herói", só me lembro da frase: "ESTA VIDA É UMA SODA! - FÓCRATES"
A
Beijo-vos a TODOS, J.
(... acho que é agora que decido MESMO!... ;o))

sexta-feira, março 11, 2005

Felicidade

A felicidade conquista-se nas coisas simples, nos detalhes que nos surpreendem, no encontrar uma missão que nos acometa as forças e o desejo.
A
Sorrir é meio caminho andado...
... fazer sorrir os outros é o caminho todo!
A
Ser feliz é ser!
A
Não há homens perfeitos, não há mulheres perfeitas, nada é perfeito, ...
A

... e de todas as imperfeições se fez vida ...

Beijo-vos a TODOS, J.
(já indecentemente imperfeita, mas com saudades da perfeição!)

... ir ou ficar... a dúvida instala-se! (Bolas!!!)

Decidir...

... cada vez é mais cativante e assustador! :'-(

Beijo-vos a TODOS, J.

(and then again... tomorrow is another day! I guess I'll decide it tomorrow!!!)

terça-feira, março 08, 2005

8 de Março: o NOSSO dia! - ... haja um!...

A todas as mulheres que (já) fazem parte da minha vida:


eu... ADORO ser mulher!!!

(e não trocava esta condição por nenhuma outra, por NADA deste mundo!...)

Beijo-vos a TODAS, J.

(desculpem-me os homens, mas hoje... estão excluídos! ;o))

segunda-feira, março 07, 2005

Wallpaper






























It’s coming back so fast,
that I should fake this all alone.
You kept me back so unthinking,
that I should fake this all alone.
A
‘Cause your breath is still in me
and you shape is still around
and this shallow light
won’t let me go, no…
A
‘Cause even if you break my heart
and even if you make things wrong,
you will always be the one,
you will always be my love.
Even if you break my heart
and even if you make things wrong,
you will always be the one,
you will always be my love.
A
‘Cause your breath is still in me
and you shape is still around
and this shallow light
won’t let me go, no…
A
‘Cause even if you break my heart
and even if you make things wrong,
you will always be the one,
you will always be my love.
Even if you break my heart
and even if you make things wrong,
you will always be the one,
you will always be my love.
A
I will fight against those walls,
I will love against those walls,
I will dream against those walls,
I can lie against those walls,
or even try to break those walls,
I try to fly upon those walls,
I can bring light to your wall
again and again against those walls,
I will sleep against those walls,
I’ll bet my life to sing my songs…
I can fight against those walls,
I can lie against those walls.



The Gift

Who else...?

Beijo-vos a TODOS, J.

(e deixo-vos esta dádiva para comemorar o dia de amanhã!...)

domingo, março 06, 2005

No comment...




Beijo-vos a TODOS, J.

(mais uma imagem que vale por mil palavras...)

Emoções - Parte II

Assim fugi eu da palavra:


Um pedaço na noite
de braços abertos
só uma balança para pesar fugas
este tempo de estrelas
afundado em pó
co'as pegadas impressas.
A
Agora é tarde
o leve sai de mim
e também o pesado
os outros já voam
como nuvens pra longe
braços e mãos
sem gesto para levar.
A
Fundo-escuro é a cor da nostalgia
sempre assim
a noite toma de novo
de mim posse.
A
Beijo-vos a TODOS, J.
(ainda... com emoção!)

Emoções - Parte I

... as emoções voam em ciclos
prendem-se aos retratos em silêncio
espreguiçam-se na memória quieta
escondem-se no segredo das lágrimas
sempre são alegria quando as vemos
tão distantes e serenas escorregam
nos anos já vividos demoram-se
esperam ser revisitadas...
há quem as guarde numa arca
para quando os dias forem longos
há quem as gaste logo e nada deixe para depois.
A

ah! as emoções... fazem sempre chorar
sobretudo quando cheira a romãs
e a noite se fecha sobre o próprio ventre
à espreita do propício momento
são flores numa velha jarra
mas não fenecem nunca
recusam-se a murchar
antes ganham cor patine
(acho que é assim que se diz patine)
vestem-se de luz e sombra
disfarçam-se com a roupa de outros tempos
lavam a cara deitam fora as rugas
avermelham os lábios rescrevem na face o rubor antigo.
A

A

sabem tudo da música

conhecem o pudor das palavras mais secretas

dançam nuas nos corredores quando os gatos adormecem

coleccionam silêncios gestos impensados

pequenos objectos imprestáveis

papeis amarelecidos e dobrados discretas

disfarçam-se nas datas mais difíceis

às vezes cheiram a mar

outras à lânguida terra que a chuva possuiu

reconstroem-se renovam-se

são assim as emoções

quando a serenidade nos deixa olhá-las perto.

A
outras vezes não outras vezes
tomam-nos de assalto
há mesmo quem soçobre
feche os olhos e parta para o longe
é então que elas se revelam na sua forma
de aves sibilinas rompem o espanto
rasgam as veias predizem o futuro
exalam odores que pensáramos perdidos
sussurram em desconhecidos idiomas
mas logo se aquietam
é esse o seu ofício
a quietude.
A
A
ah!, as emoções...
Beijo-vos a TODOS, J.
(e com emoção...)